17 de ago de 2014

Como criar um bom protagonista

JOHANNA MACHADÃO <3

OE E-E
Tudo bem com vocês? Comigo sim, porque o meu aniversário tá chegando <3 (é dia 20, aceito presentes -q)

Então, eu resolvi tirar o blog do mofo (e o meu Ask também).
Ai eu me deparei com uma pergunta um tanto... diferente: a pessoa me perguntou como se faz um bom protagonista.
Eu confesso que pensei seriamente em responder "Um bom mágico nunca revela seus truques", só que eu não fiz isso porque:
1) É coisa que idiotas sem teoria ou método falam pra não precisarem responder de verdade
2) É coisa de virj
3) Eu sei como responder essa pergunta, e eu pareço mais fodástica quando respondo algo fodepicamente.

Logo, a conclusão foi que eu vou responder à essa pergunta. Só que criar protagonistas dá trabalho, e eu achei que daria um post interessante.
Let's go!

Dica nº1- Se inspire.
Já ouviu o ditado "Nada se cria, tudo se copia"? Pois bem, nós, humanos, somos assim desde sempre. Logo, eu tenho direito de me inspirar na porra que eu quiser.
Como fazer isso? Leia livros, veja filmes, se inspire nos artistas que você gosta. Eu copio quase todos os protagonistas de livros que eu conheço. Faça uma análise rápida do seu personagem, veja a história dele e depois absorva características dos protagonistas de coisas que você gosta. Por exemplo, quase todas as características da Maddie foram roubadas do Percy (Percy Jackson e Os Olimpianos/Heróis do Olimpo), da Tris (Divergente), do Leo (Heróis do Olimpo), da Katniss (Jogos Vorazes) e do Jace (Instrumentos Mortais). 
Criar um personagem fodástico dá trabalho, e, querendo ou não, você se inspira mesmo que só um pouco pelos seu subconsciente. Eu prefiro admitir logo e copiar de um jeito mais ostentador do que viver encubando a realidade "mimimi isso é impossível se eu não quiser."


Dica nº2- Escolha um nome bom e não mude. Apelidos são vantajosos.
É verdade sim que o nome deixa o personagem mais legal. 
Um nome ou apelido que combine com a pessoa  deixe bem melhor (ou, dependendo do caso, um apelido que mude a pessoa). Afinal de contas, em Divergente, ninguém sentiria se quer respeito por uma garota magrela e minúscula chamada Beatrice; Tris, por outro lado, dá um ar de fodastilidade, como se o tamanho fosse proposital. E é melhor pra escrever. 
Sempre, só há um pequeno grupo de pessoas (geralmente vilões ou alguém que tenha a ver com o personagem) que vão chamar ele pelo nome, e não o apelido. Escolha algo que combine. Você não vai chamar um valentão de Martin, um príncipe de Zé do Morro ou um nerd de [insira algum nome muito fodástico aqui]. 

Uma boa dica é procurar nomes com significados; isso é tão J. K. Rowling! Por exemplo, toda a família Black tem nome de estrelas (Bellatrix, Sirius, Narcisa etc); Dolores significa "dores", e a Umbridge era um porre. Existem dicionários de nomes online pra isso [vide um aqui]. Mas procure bastante. Use algo que combine com o personagem, e não repita nomes (Cassandra Clare evitou isso mudando o nome de um dos personagens logo no meio da saga porque o do vilão era igual ao do mocinho).

Sobrenomes também contam. Escolha um que combine com o nome ou com o sobrenome. Se for usar pra mais de um personagem, escolha algo que soe melódico e combine com qualquer coisa. 

Os nomes do meio são tipo "que se foda, ninguém liga" porque, na grande maioria das culturas que adota o nome do meio como sendo um segundo nome, é algo pessoal. Você já viu alguma celebridade usar seus 3 nomes? Nem eu. Tipo, Taylor Alison Swift soa melódico mas a TayTay não usa o nome do meio dela.


Dica nº3- Aparência que combine com o nome e a personalidade
Isso conta muito. Escolha algo que combine com o nome ou as características. Cabelos morenos pra aqueles que se misturam na multidão. Ruivos são famosos por serem teimosos e cheios de atitude. Loiros chamam a atenção de um jeito fabuloso. Cabelo colorido combina com rebeldia. Cor dos olhos também combina. O mais genérico pelos escritores são olhos azuis ou verdes, então use esses. Se você quiser um herói realmente diferente, use lilás, vermelho, dourado ou cores que não existam (prateado ou rosa, por exemplo). Olhos escuros dão um ar de mistério ou de genericidade.
Ou escolha algo que literalmente exale o interior do personagem. Tipo, em Instrumentos Mortais, a Cassandra deixou bem claro que o Jace era o anjo e o Sebastian era o demônio (pelo simples fato de que um era dourado, enquanto o outro era aquele filtro preto e branco do Instagram com pernas, braços e ninfomania).
Cor de pele também conta, sabiam? Personagens negros parecem mais fortes, bronzeados mais "populares", com pele que se chama "cor de pele" no lápis de cor é algo genérico, pálido é frio. Cores de pele inusitada são ótimas pra não-humanos.
Traços suaves ficam bons com gente doce. Asiáticos com pessoas decidias. Fortes com gente que tem personalidade explosiva. Olhos pequenos pra gente desconfiada, olhos grandes pra gente sem noção.
Defina o estilo de roupa combinando com a aparência. Você não espera ver um gótico ruivo com um sorriso no rosto e olhos claros, espera? Ou um geek com jaqueta de couro e um penteado maneiro? E se for fazer um pseudogótico com cabelo pintado de loiro, faça ser loiro natural.


Dica nº4- Poderosos são melhores
Não estou falando que o seu personagem tem que soltar a franga e sair bancando a Elsa em Let It Go (e seria ridículo o cara sair cantando no meio do nada, só funciona em filmes da Disney). E nem que a pessoa precisa necessariamente ter poderes. Estou dizendo que precisa ter atitude de alguém poderoso. A Katniss não sobreviveu sentando e chorando. Ela sobreviveu por ter atitude.
Um personagem que segue as regras é um porre. Não conheço um único protagonista de sagas boas que obedeça regras sem nem reclamar. Se conformar é pros noobs, e eu não tenho paciência pra quem tá começando.
Seu personagem pode não controlar os elementos, ter fogo celestial nas veias, saltar 9 metros no ar, ter a melhor pontaria do mundo, uma espada fodástica, respirar em baixo da água, lidar com magia, falar a língua do Paraíso, entender máquinas ou algum super poder, mas se ele ficar sentado e reclamando da vida, ele perde a graça e vira um babaca.
Acredite, sarcasmo não é um problema, e orgulho também não. Tudo depende do personagem.


Então, essas foram as dicas 'u'
O que acharam? Comentem!

3 comentários:

  1. NÃO SABIA QUE TINHA QUE TER APARÊNCIA CERTA E-E
    SOU TODA ERRADA
    VOU ME CORTAR -Q

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. N É E-E A LANA É PERFEITA DO JEITO DELA, E ÚNICA. EU NUNK TINHA VISTO ALGUÉM TÃO BRILHANTE Q

      Excluir
  2. Eu sou toda ao contrário e para mim funciona.

    ResponderExcluir

Não serão aceitos pedidos de design ou de oc's (exceto, é claro, se for um post de pedidos). Tenha educação comigo e eu terei com você. Se for criticar, mantenha a educação. Obrigada por comentar.